Sobre o XII RABU e a compreensão pública da ciência

Minha vida acadêmica se resume a antes do rabu e a depois do rabu, pelo menos neste semestre...
Participei da organização deste evento com pessoas legais e comprometidas. Muitas dificuldades, principalemente relativas ao tempo. Mas no fim tudo deu certo...
Na noite de 12 de novembro, participei da mesa redonda sobre a compreensão pública da ciência. Fui mediador da mesa, que contava com os ilustres Reinaldo José Lopes, da Folha de SP e do blog chapéu, chicote e carbono-14, e a Fernanda Poletto, do blog Bala Mágica, a nova integrante do Science Blogs Brasil. Fiz a introdução ao tema com a palestra "O retrato da blogosfera científica quando jovem: o sono de Darwin, baboseiras quânticas e pepsicologias de butiquim". Pelo título, nota-se o tom gozador dos temas que apresentei, como o Design inteligente do monstro do spageti voador, os colchões quânticos e as aplicações da "física quântica" na administração das empresas e relacionamentos. Nesta noite recebemos um recado muito especial do jornalista de ciência, Carl Zimmer, que entrei em contato e perguntei se ele poderia fazer um video para o evento sobre como os blogs poderão atuar para tornar a ciência e especialmente a biologia, mais compreensível para as pessoas "de fora". Vou tentar postar esse video aqui, mais tarde.
O Carl disse coisas importantes, do tipo, para termos cuidado para não escrever somente para os nossos pares, como outros blogueiros de ciência ou cientistas, por que a midia impressa ganha em cima dos blogs nesse sentido, pois algo sobre ciencia pode ser encontrado numa velha revista jogada num canto de uma loja, ou estação de trem, o letigimo paraquedista, o tipo de leitor que os blogs de ciência vem tentando conseguir.
As pessoas assistiram as palestra até o final (o que não é comum na minha faculdade) e participaram da mesa redonda com perguntas pertinentes, o que me deixou feliz e com boas espectativas do que poderá vir daquela conversa.

6 Response to "Sobre o XII RABU e a compreensão pública da ciência"

  • Natália Says:

    A mesa redonda foi realmente proveitosa.
    Parabéns pra ti, meu amigo, e pra essas duas figuras sensacionais que dividiram o papo contigo.
    Este RABU certamente já entrou pra história da Unisinos, por ter sido uma versão melhorada, repaginada, moderna e audaciosa desse evento clássico da universidade.
    Parabéns a todos, e que venha o próximo!


  • Alessandro Moisés Says:

    O evento aparenta ter sido ótimo. Parabéns a todos!

    Mas quanto ao alcance público (no mais amplo sentido) dos blogs sobre ciência ainda acho que muita pedra tem que rolar.

    Sou totalmente a favor, claro.

    No blog em que participo como autor de alguns simples textos, noto que os visitantes e "comentaristas" são, quase que em sua totalidade, outros blogueiros ou colegas do meio acadêmico.

    Isso é ótimo, não estou reclamando. Que outros colegas blogueiros apareçam no meu blog e dêem suas opiniões. Elas são sempre bem-vindas.

    Mas para um apelo mais popular, acho que deveria haver uma maior divulgação em escolas por exemplo. Entendo que os blogs são uma ótima ferramenta extra-classe para compreensão do que foi dado em sala de aula.

    Mas precisamos fazer com que o mundo exterior veja a riqueza contida nesse tipo de meio de divulgação.

    São só divagações, sem muitas dicas de como implementá-las... :)


  • Alessandro Moisés Says:

    Apenas para evitar mal-entendidos,

    as divagações sem dicas para implementações são as minhas, que acabei de comentar.

    Não me referi ao evento... :D

    Um grande abraço


  • Natália Says:

    Pois Alessandro, eu estava pensando sobre isso também.
    Como poderíamos implementar o acesso a blogs de ciência nas escolas e universidades, por exemplo?
    Deveria haver uma forma de "spread" esse meio tão bacana de divulgação científica...

    Porque, assim como tu (e o Carl Zimmer) disse, normalmente os visitantes e comentaristas dos blogs são outros blogueiros... atmosfera meio restrita :P


  • L. Felipe A. Says:

    Ora, acho que um dos caminhos seria instigar o interesse pelas coisas que a ciencia tem a dizer sobre o nosso mundo e as nossas vidas. seja atraves de desenhos, frases assombrosas(no melhor estilo Sagan), fotografias e textos...
    Talvez dessa forma a ciencia produza um sentido nas pessoas, e talvez dessa forma, se houver interesse em ciencias, consequentemente havera um interesse na natureza do universo, que é a cusa por que estamos pela ciencia (pelo menos a minha)...


  • L. Felipe A. Says:

    ATraves dos nossos blogs, assim como ja foi conversado a um tempo atras entres alguns blogs de ciencia, uma das coisas legais e atrativas seria escrever textos introdutorios, tipo: o que é a respiração, ou o que é a gravidade e por ai vai, pois aumentamos a chance de um grande publico chegar até nós, claro, não deixando de tentar chegar até eles.